Livraria Virtual

Livraria Virtual
Livros em diversos idiomas, para todas as idades.

12.12.08

Chega de Saudade

Para fechar o ano com chave de ouro, eis-me aqui a cantar a musica em homenagem aos 50 anos de Bossa Nova no Brasil e no mundo. Naquele tempo, enquanto Vinicius trabalhava de vice-consul e embaixador cultural, muitos o criticaram. Mas tambem na epoca da Ditadura pouco se podia falar e, com alguem com tantas virtudes como o nosso grande poeta, ficava dificil manter a boca fechada, e vexado ele nunca foi, mas apaixonado sempre sera. Entao que seja eterno enquanto dure, Vinicius!!

"I want a Sweetheart" Dominguinhos (on my way)

How I miss some sugar
I miss to have a sweetheart
But as I don't have any
I live my life so lonely.

I just want a honey
who brightens up my days.
A sweetheart for me
in my own way
who cheers up my days.

A sweet love for me
to smile again
and end up my pain.
(Translation by Ana in-Tunes)

Tenho certeza que eu aprendi a compor e cantar antes de falar. Tambem nao era por menos, com uma familia doce, a do-re pra mi, papai no violao, mamae a balbuciar umas notas, a minha irma sopranissima de Opera House, nao havia como nao fazer meus primeiros batuques no xilofone estridente, mas que eu tratava inutilmente de faze-lo mais harmonico, e depois nao poderia deixar de dedilhar em meu piano de brinquedo que ganhei do meu tio, e minha familia finalmente pode disfrutar de um som mais suave. De ahi, com apenas tres a quatro aninhos, compus minhas primeiras cantigas. Talvez para me fazer ninar, ja que era a menorzinha, e as vezes era deixada de lado por ser tao pequenina e fragil. E havia umas duas cançoes que meu pai tocava no violao, uma era da casa engracada (e vejam so que era de Vinicius e eu ja dormia com ele em meus sonhos e nem sabia) e havia outra que ele cantava antes de eu dormir que eu repetia como um mantra: Boi, boi, boi, boi da cara preta... e ahi entao eh que eu ja nem conseguia fechar o olho. Fui, entao, como Vinicius, criada entre música, sons, sussurros e suspiros. Minha irmã e meu irmão tentavam alguns acordes no violão do meu pai que sempre tocou piano gracas a minha avó que era professora de piano, e ambos tocavam divinamente. Pai, pai piano, pianissimo!! Que bons tempos... e grata lembranca. Mas os anos se passaram, e meu amor pelo piano foi levado ao ritmo e ao movimento, que foram crescendo desde sempre e tao naturalmente em mim, e a danca passou a ser minha nova paixão. Mas para encerrar o refrão, cito Vinicius como se ele falara por mim:

"Meu pai também tocava violão, cresci ouvindo música. Depois a poesia fez o resto."
Postar um comentário